• | Você está ouvindo: Rádio PWZ

HOME / Notícia / TCC visa melhoria de rendimento no biribol

TCC visa melhoria de rendimento no biribol

06/01/2017
Araraquara / SP
Jonas Bezerra
Foto: Assessoria/Uniara

O projeto é de autoria do estudante do Educação Física da Uniara, Matheus Giovani Lobo

O estudante do curso de Educação Física da Universidade de Araraquara (Uniara), Matheus Giovani Lobo, desenvolveu um estudo que visa a melhorar o rendimento de jogadores de biribol por meio de treinamentos mais específicos. O projeto foi apresentado como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Ele explica que a pesquisa, intitulada “Análise da quantidade média de saltos verticais executados por jogadores da equipe de Biribol da cidade de Araraquara - SP durante seis partidas”, buscou, por meio da quantificação dos saltos verticais, analisar as exigências motoras e fisiológicas impostas aos organismos dos atletas durante competição, com o objetivo de auxiliar na elaboração do Programa de Treinamento, “mais especificamente das sessões de treino em que se busque aprimorar capacidades motoras ligadas à realização do salto vertical, além de indicar possíveis prioridades de treinamento para atletas de funções táticas distintas”.

O coordenador dos TCCs, Darwin Ianuskiewtz, menciona que a coleta de dados ao longo das competições oficiais permitiu a identificação de diferentes tipos de saltos verticais realizados pelos jogadores. “O trabalho contribui para a determinação da quantidade de saltos para cada posição da modalidade, permitindo a especificidade dos treinamentos nas diferentes posições dos jogadores”, reforça.

Lobo detalha que, além de encontrar a quantidade média de saltos verticais realizados por cada função tática na equipe, “foi possível indicar a importância do aprimoramento - em todos os atletas e independentemente da função tática exercida - das capacidades de força rápida de salto vertical e de resistência de força rápida de salto vertical”.

Ele comenta que a realização do projeto “revelou-se uma experiência extremamente prazerosa e engrandecedora, permitindo a aplicação de diversos conhecimentos adquiridos durante a graduação na busca pela produção e aquisição de novas informações”, e que escolheu a Educação Física como profissão “por acreditar firmemente no potencial socialmente transformador da atuação de um grande profissional de área, seja no contexto escolar, do lazer ou do treinamento”.

“Acredito na promoção da saúde em seu sentido mais amplo, por meio do movimento, da exploração das possibilidades e potencialidades motoras de cada ser humano, sempre baseando-se em conhecimentos científicos. Foi produzindo esses conhecimentos que o trabalho buscou contribuir no crescimento e estabelecimento do biribol como modalidade de grande valor lúdico, pedagógico e também esportivo”, finaliza Lobo.

Galeria de Fotos

Comentário(s) - 0

Seja o primeiro a comentar.