• | Você está ouvindo: Rádio PWZ

HOME / Notícia / Estreia em Araraquara, o longa “João, O Maestro”

Estreia em Araraquara, o longa “João, O Maestro”

25/08/2017
Araraquara / SP
Jonas Bezerra

Estreou ontem em Araraquara “João, O Maestro”, longa-metragem que trouxe para as telas de cinema a vida do maestro João Carlos Martins. Ao todo, o filme está sendo exibido em 120 salas no Brasil e já o terceiro em público em poucas semanas de sua estreia. O Maestro recentemente se apresentou nas festividades do bicentenário de aniversário da cidade.

O filme tem suas singularidades. Mesmo sendo interpretado por vários atores nas fases distintas de sua vida – Davi Campolongo, Rodrigo Pandolfo e Alexandro Nero – o Maestro é um dos protagonistas do filme: a trilha sonora, compostas por músicas clássicas, é interpretada no filme pelas mãos de seu compositor, o personagem principal e real.

Considerado um garoto prodígio na infância, a vida do maestro João Carlos é de superação, de estar sempre se reinventando em busca da perfeição. Ver os teus sonhos se “perderem” por fatalidades do cotidiano, se é que podemos dizer assim, foi um duro choque para um artista que estava no auge de sua carreira, se apresentando nos principais palcos do mundo. Com todas as atenuantes depois de 23 cirurgias ele se superou: “Sou teimoso, sou perfeccionista”, ressalta.

Ele nos diz ainda que a ideia do filme surgiu através de uma reportagem do The New York Times. Daí através da parceria da Família Barreto e Globo Filmes, o filme foi rodado. “É um filme maravilhoso, que não deve nada para nenhum filme estrangeiro. A interpretação de Alexandre (Nero) é magnífica. Aliás, de todos os atores”, nos diz emocionado.

Ao ser indagado sobre um momento marcante abordado no filme, o Maestro diz que foi numa apresentação na Inglaterra: “Foi um momento dramático. Estava me apresentando em Londres quando vi o meu sangue sobre o piano. Chorei, pois sabia que nos próximos dois dias estaria me despedindo do piano”.

O maestro João Carlos Martins é considerado um dos maiores intérpretes do compositor alemão Sebastian Bach e o único a gravar a obra completa dele. O filme mostra João mulherengo, que perdeu a virgindade num bordel, que pensa em suicídio, passa por vários problemas de saúde, mas obcecado pela música.

Sobre a repercussão do filme, o Portal ouviu outro araraquarense do meio musical e que trabalha junto com o Maestro em vários projetos: Ney Marques.

“Há dez anos recebi o convite para trabalhar com a Filarmônica Bachiana como produtor musical, arranjador e músico, nos encontros com a música popular. Chitãozinho e Xororó, Alexandre Nero, DJ Anderson Noise, Simone, Sandy, e vários outros projetos, que nos renderam muitos prêmios - Grammys, Música Popular Brasileira e melhor trilha de cinema no festival de Los Angeles (EUA). Faz dois anos que João Carlos Martins vem trabalhando incansavelmente no projeto do filme . Uma obra-prima que ele cuidou de cada detalhe. Toda a trilha é originalmente tocada por ele, tornando o filme ainda mais emocionante. As pessoas precisam assistir ao retrato de sua obra, pois esse filme tem toda a inspiração na dedicação que o ser humano deve ter para alcançar seus sonhos”, destaca o produtor musical araraquarense.

FICHA TÉCNICA

Direção e Roteiro: Mauro Lima. Elenco: Alexandre Nero (maestro adulto), Rodrigo Pandolfo (maestro jovem), Alinne Moraes, Caco Ciocler, Fernanda Nobre, Davi Campolongo (maestro criança), João Pedro Germano (maestro adolescente), João CarlosMartins, Alisse Assef, Giulio Lopes, Ondina Clais Castilho, Caio Laranjeira,  Matheus Guerra, Rennan Rodrigues, Geytsa Garcia, Júnior Lopes, Neco Vila Lobos, Benjamin Herchcovitch, Domingos Antônio, Joca Andreazza, Rafael Trombeta, Gio Gasparini, Eduardo Guimarães e Marcelo Laham.

Exibição em Araraquara: Cine Lupo. Classificação: 14 anos. Duração: 116 min. Gênero: Biografia. Horários: terça a sexta-feira, às 19h; sábado: às 16h30 e 19h; e, domingo: às 16h30.

Galeria de Fotos

Comentário(s) - 0

Seja o primeiro a comentar.